Produção de cana deve ser 1,9% menor na safra 2020/2021, aponta Conab

A produção brasileira de cana-de-açúcar deve diminuir em 12 milhões de toneladas (1,9%) na safra 2020/2021, iniciada em 1º de abril. De acordo com o primeiro levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para safra atual, divulgado nesta terça-feira (5/5), a colheita nacional deve ser de 630,7 milhões de toneladas.

Principal região produtora do país, o sudeste deve ter retração de 2% no volume de cana, com 406,6 milhões de toneladas. Situação semelhante deve acontecer no Centro-oeste, com uma queda esperada em 1,1%, para 138,9 milhões de toneladas.

Já o Nordeste, é aguardado um volume 1,1% menor frente à última safra, totalizando 48,4 milhões de toneladas. Isso porque a região deve aumentar em 2% a área, mas reduzir a produtividade média em 3,5%.

Mais açúcar

Neste momento de incerteza global por conta da pandemia do coronavírus e a crise econômica, a indústria sucroenergética tende a priorizar a produção de açúcar, avalia a Companhia Nacional de Abastecimento. Com isso, o Brasil deve aumentar em 18,5% a produção da commodity, para 35,3 milhões de toneladas.

“É um momento de muita incerteza, com uma queda no preço do petróleo, queda no consumo de combustíveis no país e queda nas cotações de açúcar”, afirmou Guilherme Bastos, presidente da Companhia.

fonte: RevistaGloboRural